Busca

Escrevo, depois apago

Não fui eu, foi meu eu-lírico

mês

fevereiro 2012

Vai passar

Vai passar porque a vida continua, o trabalho exige, os boletos vencem e o estômago ronca. Vai passar porque o fígado reclama e as lágrimas secam. Mesmo que nada mais faça sentido, vai passar porque o sol ainda nasce, a... Continue lendo →

Anúncios

Limites

E – com pouca idade, muito pudor e nada de experiência – a gente acha que jamais toleraria isso ou aquilo. Mas o tempo vai passando e traímos nossos valores. E lá estamos nós, fazendo o que julgávamos errado. Erramos... Continue lendo →

Atropelos atemporais

Temos inúmeras diferenças. Que te incomodam. Que te fazem pegar em minhas mãos e proferir - com pesar - palavras carinhosas, fazer pedidos, emanar promessas e esperar por apaixonadas respostas. O falso fica bonito ao parecer proibido, ao mostrar-se ilusório. “Nunca daria... Continue lendo →

Constante frustração nossa

E quem diria que, na mais inesperada esquina da vida, encontraria um amigo de frustrações. As questões, tão diferentes, se fazem iguais - por pertencerem ao coração. O que queremos, não podemos ter. Coisas da vida, merdas do cotidiano. E nas... Continue lendo →

Clichê

Fase 1: comemos chocolate como se não houvesse amanhã. Fase 2: fazemos ginástica como se disso dependesse nossa vida. Fase 3: nos matriculamos na aula de yoga e voltamos a fazer terapia. Fase 4: vai ficando mais fácil dormir e... Continue lendo →

Segunda feira

O celular não vibra, o tempo não passa, a vontade não chega. O ânimo dorme, o sono se esconde, a pressão baixa. O trabalho não rende, a leitura não vinga, a programação só piora. O jornal não chegou, o rádio... Continue lendo →

Baseado em fatos reais

E aí percebemos que a arte imita mais a vida do que a vida imita a arte. Infelizmente, nem todos os absurdos aos quais assistimos refere-se a uma ficção. Descobrimos que o ator coadjuvante – aquele que tem que passar... Continue lendo →

Bobagem

É vontade de dormir no sofá e sonhar com você. É nostalgia de ter tanta coisa para fazer e só conseguir concentrar em tua barba. (suspiro!) Não é amor, porém, é só saudade. É só desculpa para resgatar a inspiração,... Continue lendo →

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

Acima ↑