Busca

Escrevo, depois apago

Não fui eu, foi meu eu-lírico

mês

abril 2012

Everything will be ok

Comecei a tomar o remédio para curar essa doença que, antes, chamava de amor. Peguei a tortuosa estrada em direção à liberdade, que, antes, chamava de solidão. Parei de me empaturrar de veneno, que, antes, chamava de chocolate. Quase me... Continue lendo →

Anúncios

Facada

E cadê você agora, para sossegar o aperto no peito e fazer passar a dor aguda, dilacerante, cortante, insuportável? Cadê você com o papo de “estarei aqui para o que precisar”? Era tudo mentira. Paixão passageira. Manchada de egoísmo. Alicerce... Continue lendo →

Falha na fé

Buscamos respostas na astrologia, cartas de tarô, I-ching, leitura de mãos e borra de café. Fazemos complexas perguntas a pêndulos de cristal, aceitamos conselhos malucos, anotamos receitas de simpatias e acatamos recomendações de bons pais de santo. É nessa hora que o (antes)... Continue lendo →

Too soon

E engulo a seco. Difícil pisar aqui novamente. É muito piso, muita parede, muito tijolo, muita natureza, muitas lousas, muitas carteiras, muitas salas, muitos alunos, muito ladrilho, muitas portas. Abertas e fechadas. Muitos computadores, espelhos, elevadores, escadas, cafés, calçadas, muros,... Continue lendo →

Não tá fácil pra ninguém

tô com dor, tô com sono, tô frustrada. tô atolada de trabalho, tô atrasada, tô encanada. tô com saudade, tô com vontade, tô sofrendo. tô em abstinência, tô com fome, tô de regime. tô brava, tô carente, tô implorando. tô... Continue lendo →

Nonsense

E bate o desespero e batemos em todas as portas sejam elas de madeira com olho mágico ou da esperança. Esperamos sem acomodar levantamos da cadeira corremos em busca de sonhos que nem sabemos sonhar em busca de caminhos que nem... Continue lendo →

Lá em cima, no telhado

Lançou-se Ao destino, ao que deus quiser, ao léu, ao céu. Parou. De sofrer, de medicar, de amar. Cortou. Os pulsos, o sofrimento e a saudade. Matou. A esperança, que teimava em viver. Ligou. Uma última vez, para ver se... Continue lendo →

Primeiro de abril

Depois de certas decisões tomadas, repensamos nossos caminhos e nossas jornadas. Da vontade de contar um outro drama - que não fosse o meu -, comecei um novo projeto. Conheça, então, as histórias de Pussy Jane e Lonely Lilly no Insanamente... Continue lendo →

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

Acima ↑