Vem, 2013!

Incrível, agora, é escrever sem sentir dor. Impressionantes são as visitas cada vez maiores em meu blog - que já não espreme todo o sangue de um coração partido e moído e pisado. Interessante é perceber que felicidade também vende, que superação também atrai e que amor não precisa ser sofrido. Sorrir ao ler textos … Continue lendo Vem, 2013!

Facebookcídio

A gente vive em cidade pequena e reaprende a conectar sem presença de tecnologia, a curtir sem apertar um botão, registrar sem fazer check-in, estar junto sem tagar em fotos, aproveitar sem flashs e ter uma história incrível para contar sem atualizar status.

Mal entendido

A culpa poderia ser sua se estivesse presente naquela hora e naquele lugar. A culpa seria do padeiro, do mesário, motorista ou carteiro. Se lá estivesse o maestro, o músico, o professor ou o leiteiro. Ah, seria certeiro. O banhista, o maratonista, o bancário ou o banqueiro. Tão faceiro. Sim, teria desculpa, mas mais venceria … Continue lendo Mal entendido