A verdade que não se quer ver

– e aí, já pegou lá o rapaz?
– não
– ué, não ia pegar?
– eu nunca disse que ia, de fato, fazer nada. Só disse que tava rolando um clima, só isso.
– tá. E vai pegar quando então?
– eu não sei ainda se eu vou pegar, tenho um pouco de asco às vezes, mas às vezes ele me atrai! Tô meio em dúvida.
– pega logo!
– é que eu tenho medo de me machucar de novo…
– é só não se apegar, ué
– ah é, como se fosse algo totalmente controlável!
– “pega, mas não se apega!” Esse é o lema, queridinha!
– é, talvez funcione!
– …
– mais ainda porque agora eu descobri que não estou apaixonada!
– como?
– eu pesquisei no Google!
– PESQUISOU NO GOOGLE?!?!
– sim! Pesquisei os sintomas da paixão e não batem com os meus.
– ai, senhor, você tá apaixonada!
– lógico que não, Salomão, como eu posso estar apaixonada se não reconheci nenhum sentimento e ainda tive que buscar na internet?!?
– criatura, se em vez de fuçar no youtube, assistir a alguma série, ficar por dentro da vida dos famosos, investigar alguém no facebook ou sei lá…assistir a um vídeo pornô, você perdeu o seu tempo agindo como uma menina de 15 anos ridiculamente perguntando pro Google se tá envolvida ou não….sinto te avisar, mas as respostas não podiam estar mais claras! Parabéns, você tá apaixonada!

Anúncios

Um comentário sobre “A verdade que não se quer ver

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s