Pela primeira vez, o facebook não serve apenas como fonte de entretenimento. Montagens com cachorrinhos fofinhos, frases engraçadas ou de efeito e fotos com bico de pato na frente do espelho, graças a deus, são deixadas de lado.

A rede social funciona, para mim, como meio de informação. É jornal impresso, revista, rádio e televisão. É ponto de vista, reclamação, protesto e maneira de marcar encontros. É o Brasil pedindo por mudanças. É a falta de medo. É o despertar de uma nova era. É o brasileiro mostrando a sua cara. É a PM atacando. São os políticos calados.

Facebook hoje é o relato da história que meus compatriotas estão mudando na rua. É a imagem da bala de borracha no olho que já não pode ser censurada. É um grito não mais calado. É só o começo.

Em julho de 2011, tive contato com um dos maiores movimentos já visto no Brasil, o Movimento Caras Pintadas. Com o objetivo de terminar nossa jornada na universidade e finalmente nos tornar jornalistas, duas grandes amigas e eu fizemos um documentário intitulado “Era uma vez um presidente”. Nossa principal pergunta girava em torno da legitimidade das manifestações de 1992. Descobrimos que não foi bagunça, era indignação. Imagens de incontáveis jovens cantando e protestando nas ruas nos emocionou diversas vezes. O sentimento de patriotismo e vontade de mudar foi enorme. Mas parecia demasiado distante.

Hoje, esse sentimento bate de novo. Mas é real. Está aqui. A história está sendo mudada, o país  está lutando. E a gente faz parte disso. Eu estou longe, mas com botas de combate verde e amarelas assim como meus muitos amigos e outros milhares de cidadãos brasileiros.

É hora de deixar o facebook, desligar o computador, desconectar do twitter e ganhar essa batalha. Os brasileiros já tiraram um presidente do poder, é a sua vez de fazer algo pelo país! Muda, Brasil!

Em Progresso

Anúncios