Busca

Escrevo, depois apago

Não fui eu, foi meu eu-lírico

mês

junho 2014

Correio (des)elegante

Dá um friozinho na barriga. Liga pra amiga. Sorri. Dá pequenos pulinhos sem sair do lugar. Ele respondeu. E ela, prestes a abrir a mensagem, o coração e a vida, trava. Os dedos, em posição de ataque ao mouse, param... Continue lendo →

Anúncios

Remetente

tanta carta escrita, bilhete esboçado, coração rasgado. nunca nunca enviado. parece engasgado. empacado. doído. enquanto não despachado, arrasado, carcomido. sem coragem, amarela na gaveta aberta em madrugadas solitárias. quer criar asas, quer sair, quer sentir. ser sentida. carta não lida... Continue lendo →

I carry your heart. I carry it in my heart.

“estou em crise existencial”, eu dizia, agarrando uma almofada, com um biscoito na mão. era hora de voltar a ter cinco anos, agarrar-me naquela enorme barriga morena, dormir escutando as batidas de seu coração e saber que tudo, tudo daria... Continue lendo →

Blog no WordPress.com.

Acima ↑