Busca

Escrevo, depois apago

Não fui eu, foi meu eu-lírico

mês

julho 2014

(em) suma

não quero que morra. nem adoeça. mas quero que suma. do mapa da minha vida. os meus caminhos posso escolher sem vê-lo. tocá-lo. sofrê-lo. os planos faço sozinha. entorto. endireito. sigo. conheço. desconheço. escolho. erro e acerto. floreio e me... Continue lendo →

Anúncios

e ponto.

conte-me tua vida. que encontro teu lide. te escrevo de cabo a rabo. te coloco entre vírgulas. te esqueço no final do segundo parágrafo sem perder o fio da meada pro início do terceiro. te perco entre minha pontuação. tão torta.... Continue lendo →

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

Acima ↑