havia três dias.
de ausência. de saudade. de dor.
dormíamos na mesma cama, também três. nós três.
desfalcados. éramos quatro.
não chorávamos muito.
mas achávamos que nunca riríamos outra vez.
era tudo muito escuro e nebuloso.
era fim de tarde. talvez houvesse chuva. talvez não. não me lembro. não importava. não mudava. chovia sempre. dentro de nós.
aninha-mo-nos. de novo. e apertamos o play. replay.
famílias felizes me davam náuseas. desistimos da tv à cabo. só babaquice. só mentira. só ilusão.
o dvd no repeat. temporada atrás de temporada. melhor presente. melhor distração. mero entretenimento. era só televisão.
“smelly cat”. “i like big butts”.
sorrimos, encabulados.
“va fa a napoli”
rrarrarra… tímido.
“isn’t that just kick-you-in-the-crotch, spit-on-your-neck fantastic?”
risinho de canto de lábio. sincero.
“paper, snow, a ghost!”
gargalhamos. sem pudor.
respiramos.
nos entreolhamos.
olhos marejados.
foi difícil.
a vida continuava.
rachel, phoebe,  monica, joey, chandler:
muito obrigada.

Anúncios