posologia

dá um tremelique. começa bem no centro do corpo, meio que na espinha, meio que no estômago. aí desce pras pernas, fazendo cair. fazendo tombar. perdendo o equilíbrio como quando criança que vivia engessada. que vivia ralada, vivia. o tremor sobe pra cabeça, balança os ombros, faz chacoalhar o pulmão. dá uma agonia dentro da … Mais posologia

Labirinto

não precisa nem tocar. nem relar. nem precisa chegar perto. é só aparecer. em sonho. em texto. em pensamento. é só lembrar. é imaginar. mesmo no ambiente menos propício. mesmo quando o assunto é tenso. mesmo quando dá sono. dá tédio. tem graça. porque tá dentro. porque tá junto. e não precisa de muito mais. … Mais Labirinto

fênix

Todo mundo dorme lá dentro. Um amontoado de corpos etílicos, cansados de extravasar. Aqui fora sou eu. Como só eu conheço. Peço licença pra lua, que gentilmente ilumina um pedaço de papel amassado de quem não consegue despejar o desespero em pequenas teclas de mensagens rápidas. Precisa do borrar da caneta. Não me importo com … Mais fênix