Busca

Escrevo, depois apago

Não fui eu, foi meu eu-lírico

Categoria

Diário de bordo

Despedida

Mesmo tendo certeza absoluta de que havia tomado a decisão certa, sentei na cama e chorei. Simplesmente chorei toda a saudade que tinha sentido de minha família. Chorei a força que tive que ter, as barras que tive que enfrentar... Continue lendo →

Anúncios

Guanajuato lindo y querido

Lembra quando a gente chegou aqui, meu deus? Uma menina de olhos chorosos e bússula quebrada. Não fazia a menor ideia de quem era ou de quem poderia vir a ser. No começo, foi o México que teve que se... Continue lendo →

Rotina

“Êêêê” … “Êêêêê” - grita o homem demasiado temprano em minha janela. Até hoje não entendo o que ele fala, só sei que ele vende gás. Para cima e para baixo com o enorme cilindro cheio apoiado nos ombros fracos.... Continue lendo →

Verás que um filho teu não foge à luta

Pela primeira vez, o facebook não serve apenas como fonte de entretenimento. Montagens com cachorrinhos fofinhos, frases engraçadas ou de efeito e fotos com bico de pato na frente do espelho, graças a deus, são deixadas de lado.A rede social... Continue lendo →

Vem ser dono do meu nariz

Aeroporto de Cumbica, Guarulhos, SP, Brasil: - Então tá bom, gente! Tchau!! - Tchau, boa viagem!! … - Tá, então eu vou! Tchaaau!! - Tchau!!!! Boa viageeem! … - E aí? Acho melhor você ir, né? - Aham. Sim, sim.... Continue lendo →

Férias forçadas

Precisei de uma pausa. Os motivos já nem sei. Já passou, já respirei. Mas meu tempo eu respeitei. Até tive vontade de escrever, sabe? Mas quando um provável primeiro parágrafo acabava não fazendo menor sentido, tudo bem. As palavras não... Continue lendo →

Si así es, que así sea

"Guardei o caderno em uma gaveta" 180 folhas inanimadas que agora parecem não fazer mais sentido para outros. As mesmas palavras que fizeram a diferença em minha vida por tantos dias e semanas e meses. E que mudou minha perspectiva,... Continue lendo →

Entre eu e eu mesma

- deus do céu, você vai continuar? - vou. - mesmo sabendo que talvez não seja tudo aquilo que espera? - sim. - por muito tempo? - bastante. - quanto? - suficiente. - para quê? - para tudo. - mas... Continue lendo →

Vem, 2013!

Incrível, agora, é escrever sem sentir dor. Impressionantes são as visitas cada vez maiores em meu blog - que já não espreme todo o sangue de um coração partido e moído e pisado. Interessante é perceber que felicidade também vende,... Continue lendo →

Blog no WordPress.com.

Acima ↑