Sobre amizades que se vão

No começo, foi tudo lindo. Deu-se um clique meio que de sopetão, em alguns casos. Em outros, o afeto surgiu da convivência, do ranço mútuo dirigido a um específico alguém ou porque, de repente, percebemo-nos próximos, unidos, queridos, amigos. Ter amigos.Que coisa boa. Que energia maravilhosa. Um relacionamento que tem tudo para dar certo para … Continue lendo Sobre amizades que se vão

proibido sentir

você está muito chata. você está muito sensível. você tem ficado muito bicuda. você é cheia de mimimi. você fica brava por qualquer coisa. qualquer coisa te deixa de mau humor. você se ofende à toa. tudo você chora. tudo você se fecha. nada para você está bom. queria que você tentasse entender como eu … Continue lendo proibido sentir

forget

Você nunca foi assim. De não resolver as coisas. Pelo contrário, foi você que me ensinou a falar. Mas ontem. Ontem você foi cruel. E aí você esqueceu. Não é que não quis. Ou não tava no clima. Ou inventou uma desculpa. Opções essas que, bem ou mal, envolvem uma preocupação, mínima que seja. Um … Continue lendo forget

fall (in love)

Suor na nuca. Tamborilar dos dedos. No peito uma nova invasão. Outra vez não. Ansiedade maluca. O alívio que chega quando aparece de supetão. Ah não, outra vez não. Cabeça enfiada no travesseiro. Joelhos segurando a testa. Rímel escorrendo de montão. Outra vez não. Sorriso bobo que não me pertence. Andar sem nem tocar os … Continue lendo fall (in love)

Dorme bem

Eu odeio quando você me deixa assim. Fria. Odeio quando faz questão de limitar a conversa e bruscamente anunciar sua partida. Vou dormir, você diz, está tarde. São 21h. Boa noite, você deseja. Boa noite, eu respondo. E espero. Vai ceder, eu penso. Em silêncio você fica. Ignoro. E me distraio. Mas não consigo. Não … Continue lendo Dorme bem

gente

Tem gente que aparece na nossa vida como um sopro de ar fresco. O dia a dia pode estar corrido, os compromissos que são muitos. A que rotina consome. Todo mundo sabe, tem amigo que tá lá só pras horas boas. Pra dar aquela risada, pra contar aquela fofoca ou beber até cair em alguma … Continue lendo gente

A Cura

- Eu nunca achei que você fosse ser assim - Assim como? - Assim... Melosa, grudenta, cheia de mimimi Eu também não. Nunca achei. Nunca fui. Jamais pensei que fosse sentir saudades de alguém antes mesmo da ausência. Não sabia que eu tinha a capacidade de amar assim. De querer estar junto o tempo todo. … Continue lendo A Cura

Paraquedas

O vento bate forte nesse óculos gigante sem grau. Tão forte que não enxergo nada. Nada. As roupas, que não são minhas, pesam demais. Carregam uma história um tamanho maior que o meu. Doem os ombros e seguram as pernas, que não sabem muito bem se conseguem dar um passo para frente. É alto demais. … Continue lendo Paraquedas