Entorpece

quero sentir aquilo de novo. dor misturada com prazer que misturada com dor vicia mais que cocaína. adrenalina. canabis injetada na veia. efeito purpurina. cerveja com gosto de champagne, chuchu que parece chocolate, alface com gosto de aipim. combinação que traz o melhor de mim. heroína. crack. doce. bala. embala qualquer canção de letra melosa. … Mais Entorpece

S.O.S.

“tô precisando de ajuda”, disse. foi a primeira vez em muito tempo que deixou sair todo o desespero. soou brando, doce e sincero. mas era dolorido, veloz, fatal. incontolável, triste, choroso, moroso, agudo, azedo, difícil. era chato, impróprio, atrapalhava, matava, espatifava, envergonhava. tinha medo, amor e dor. tinha história – começo, meio e fim -. … Mais S.O.S.

Crônico

é uma dor tão filha da puta, mas tão filha da puta que avisa que vai doer. começa com uma pontada. são espasmos espalhados no tempo. contrações. e vão ficando mais fortes e mais intensas e mais doloridas. como facadas. pequenos pinos, talvez, que cutucam, cutucam, cutucam. lâminas cada vez mais pontudas e afiadas. dores … Mais Crônico

Prova de amor

Sem saber em quem colocar a culpa, oscilo entre “a vida é muito louca” e “somos todos muito covardes”. Talvez as duas afirmações sejam verdadeiras. Ou nenhuma das alternativas acima. Não é como vestibular, de todas as maneiras. A vida seria mais fácil se fosse em formato de teste. Questões dissertativas são muito subjetivas. Não … Mais Prova de amor

Remetente

tanta carta escrita, bilhete esboçado, coração rasgado. nunca nunca enviado. parece engasgado. empacado. doído. enquanto não despachado, arrasado, carcomido. sem coragem, amarela na gaveta aberta em madrugadas solitárias. quer criar asas, quer sair, quer sentir. ser sentida. carta não lida é carta morta. carta triste. carta vazia. vestida de amor, ódio, desespero. vezes nua, vezes … Mais Remetente