Vamos fugir

hoje me bateu uma saudade daquelas calles llenas de paralelepípedos, ventanas grandes, poucas opções de lazer e muito tempo de sobra. quando dá vontade de fugir de novo pode ser que alguma coisa esteja errada. ou que a gente precise um tempo de nós mesmos, sabe? para poder-nos conhecer melhor. há quem diga que viajar … Continue lendo Vamos fugir

De mentirinha

Sento para fazer xixi e finjo ser entrevistada por Marília Gabriela (a versão do GNT). Uso tailler estilo Sandra Bullock em “A Proposta”, estou gata. Cabelos soltos e cacheados. Morena. Bem maquiada, porém suave. Iluminada. Linda. Falo com graciosidade e de maneira extremamente natural. Divago sobre meus grandes feitos, documentários, matérias, prêmios e sobre o … Continue lendo De mentirinha

Keep moving forward

Essa dor silenciosa é a pior dor que tem. É morrer por dentro cada dia um pouquinho. A cada semáforo vermelho, a cada chá preto, a cada nova música. É estar mal o tempo todo em que se está bem. É não desmoronar quase nunca, desmoronando quase sempre. É buscar preencher o vazio com qualquer … Continue lendo Keep moving forward

Rotina

“Êêêê” … “Êêêêê” - grita o homem demasiado temprano em minha janela. Até hoje não entendo o que ele fala, só sei que ele vende gás. Para cima e para baixo com o enorme cilindro cheio apoiado nos ombros fracos. Callejones, vielas, avenidas. Aqui não tem caminhão com sinfonia, é a potência da garganta que … Continue lendo Rotina

Clichê

Fase 1: comemos chocolate como se não houvesse amanhã. Fase 2: fazemos ginástica como se disso dependesse nossa vida. Fase 3: nos matriculamos na aula de yoga e voltamos a fazer terapia. Fase 4: vai ficando mais fácil dormir e não dói tanto acordar. Fase 5: paramos de fuçar as redes sociais compulsivamente. Fase 6: … Continue lendo Clichê

Então é natal

Nota: os membros que compõem minha família, além de bagunceiros e bagunçados, são o máximo e eu realmente não sei o que seria das minhas datas comemorativas sem eles Para desgosto da minha mãe, não sou uma pessoa muito natalina. Isso porque, desde muito pequena, observo minha avó – lê-se ‘a pessoa mais bem humorada, engraçada, de bem … Continue lendo Então é natal