Sobre Elena Ferrante e a montanha-russa da vida

Me vi passando por um momento desses meio blá. Faz tempo que não escrevo. Tem muito texto na pasta de rascunhos, mas esses me parecem obsoletos, já não me representam. Com os amigos, a sensação é parecida. Não me leve a mal, os poucos e bons guardo comigo numa caixinha, sempre dentro de mim e … Continue lendo Sobre Elena Ferrante e a montanha-russa da vida

Família ê

Teve uma época, quando adolescente, que todos os grupinhos usavam muito a famosa "amigos são a família que a gente pode escolher". Era legenda de foto em fotolog, frase frequente nas cartinhas trocadas na aula de física e homenagem sempre presente em cartões de aniversário. Os amigos eram a parte fanfarrona da nossa grande família. … Continue lendo Família ê

Quem já passou por essa vida e não viveu, pode ser mais, mas sabe menos do que eu

Luiz morreu aos 54 anos. Refeições gordurosas regadas a cerveja, vinho e uísque da melhor qualidade provavelmente destruíram seu fígado. Mesmo sabendo de sua condição genética - a mãe de Luiz morreu de cirrose sem nunca ter bebido uma gota de álcool -, comeu e bebeu nos melhores restaurantes. Experimentou todos os sabores. Japonês, indiano, … Continue lendo Quem já passou por essa vida e não viveu, pode ser mais, mas sabe menos do que eu

Tudo que vai

Gosto de ser a pessoa que vai. Aquela cuja única tarefa dolorosa é anunciar sua partida. Que pode, sim, verter sinceras lágrimas, rapidamente enxutas pela ânsia do novo, pela magia do desconhecido. A pessoa que vai pode até olhar para trás para acenar com o já peso da saudade prematura. Pode caminhar meio tortamente, acompanhada … Continue lendo Tudo que vai

A vida é Bela

A vida é feita de sonhos, concluí ainda quando pequena. Mesmo depois dos dez anos de idade, ainda me imaginava professora, dando a mão a pequenos alunos imaginários no caminho do recreio; por vezes me imaginei atriz, protagonizando novelas de fantasias, com vestidos de princesa e cenários de brinquedos. Mesmo sem a voz, sempre quis … Continue lendo A vida é Bela

Back then

we used to sit on the second, maybe third, step of that stair. and we used to stare at the cold night while smoking our cigarettes. We would rather wait for some of us to get really really cold or scared by the black night and then we would go inside the house, we would … Continue lendo Back then

Despedida

Mesmo tendo certeza absoluta de que havia tomado a decisão certa, sentei na cama e chorei. Simplesmente chorei toda a saudade que tinha sentido de minha família. Chorei a força que tive que ter, as barras que tive que enfrentar e as escolhas que tive que fazer. Chorei a saudade que eu ainda ia sentir, … Continue lendo Despedida

Não é você. Sou eu.

Olheiras. Insônia de escrita. Páginas em branco. Enlouqueço, mudo o cabelo, o guarda-roupa, a pele. Mantenho os amigos. Sobrevivo. Dói. Abstinência do formar frases coerentes. Ou incoerentes. Ou qualquer coisa que não seja uma resposta de whatsapp escrita às pressas, informando que o encontro não está mais de pé. Desculpas. Aniversários de avós que já … Continue lendo Não é você. Sou eu.