Get back to where you once belonged

Nota: texto originalmente escrito para o blog ‘Insana Mente Sã’ Tô passando a vez. E não volto mais atrás. O papinho mentiroso de solitário e dependente já não cola mais. Pouco a pouco vou desconstruindo sua imagem, desacreditando de toda mentira agradável que sai quase que involuntária, bem naturalmente, de seus lábios esculpidos. Não os … Mais Get back to where you once belonged

Falha na fé

Buscamos respostas na astrologia, cartas de tarô, I-ching, leitura de mãos e borra de café. Fazemos complexas perguntas a pêndulos de cristal, aceitamos conselhos malucos, anotamos receitas de simpatias e acatamos recomendações de bons pais de santo. É nessa hora que o (antes) inabalável ceticismo cede o lugar para as mais diferentes crenças. Passamos a acreditar em destino, … Mais Falha na fé

Primeiro de abril

Depois de certas decisões tomadas, repensamos nossos caminhos e nossas jornadas. Da vontade de contar um outro drama – que não fosse o meu -, comecei um novo projeto. Conheça, então, as histórias de Pussy Jane e Lonely Lilly no Insanamente sã. Mas calma. O ‘Escrevo’ vai continuar escrevendo. Porque juro que eu até tento, mas meu … Mais Primeiro de abril

Faria tudo de novo

Esqueço as lágrimas que, invisíveis, jorravam de dentro do peito. Apago a insegurança e a consciência do erro cometido por diversas vezes, sem o menor pudor. Perdoo a falta de atenção e carinho nos momentos que mais precisava. Relevo o abuso. Levo comigo os almoços e cafés em que as mãos, descontroladas pela imensa vontade … Mais Faria tudo de novo

A carta

“7 de novembro. Fatídico 2011. Prezada, Minha nossa. Quando vi, tive certeza que não era coisa boa. Sabe quando um frio na espinha te diz aquilo que informação nenhuma dá? Simples intuição. Merda! Odeio quando ela acerta! Muda o dia, mas não muda a dor. Às vezes, a vida é cruel por demais. Queria muito … Mais A carta

Beca, capelo e canudo

Vamos nos desesperar, achando que nos falta capacidade. Chegaremos a questionar escolhas e caminhos que fizemos. E vamos temer o futuro (ou a falta dele). Vamos nos conhecer cada vez mais e mais profundamente e, em determinado momento, nos assustaremos ao descobrir que somos muito diferentes do que imaginávamos. E mudaremos ainda mais. Nos tornaremos … Mais Beca, capelo e canudo