O primeiro dia do resto da minha vida

O primeiro dia do resto da minha vida escritora foi quando sentei à frente do computador e escrevi sozinha minha primeira história. Não deu tempo de esperar a inspiração chegar. Algo tinha que ser entregue. Então entreguei. O primeiro dia do resto de minha vida escritora tinha eu e uma página de word em branco, referências abertas … Continue lendo O primeiro dia do resto da minha vida

e ponto.

conte-me tua vida. que encontro teu lide. te escrevo de cabo a rabo. te coloco entre vírgulas. te esqueço no final do segundo parágrafo sem perder o fio da meada pro início do terceiro. te perco entre minha pontuação. tão torta. tão morta. tão viva. te dou sentido se me deres novidade. inventa se for preciso. … Continue lendo e ponto.

Eu escrevo, tu escreves, nós escrevemos

E aí penso naquilo que nos uniu. Interesses em comum, mesmo jeitão, mesmas músicas, mesmas roupas, mesmas manias, mesmos vícios, mesmas vontades, curiosidades, preferências. Mesmos amores. Foi assim, logo de cara, sem nem precisar muito esforço. Te conheci naquele traje que pouco dizia sobre você e, percebida a falsa ilusão que aparências criam, em duas … Continue lendo Eu escrevo, tu escreves, nós escrevemos

Fardo de escritor

Aquela sensação de desânimo, apatia e quase-depressão batia novamente. Sempre acontecia quando se via muito tempo em casa, mesmo que atarefada. Às vezes quando à toa isso também incomodava, mas acho que mais mesmo quando o encontro com outras pessoas era raro, escasso. Aí então começava a lembrar de coisas que não devia e a … Continue lendo Fardo de escritor