Busca

Escrevo, depois apago

Não fui eu, foi meu eu-lírico

Tag

Guanajuato

Ya no te va a doler

Te deixei em um dia de chuva. Nunca chovia em Guanajuato e a gente já sabia que a venda de guarda-chuvas empoeirados no começo de cada esquina era o presságio de uma noite que de certo não poderia acabar bem.... Continue lendo →

Anúncios

Guanajuato lindo y querido

Lembra quando a gente chegou aqui, meu deus? Uma menina de olhos chorosos e bússula quebrada. Não fazia a menor ideia de quem era ou de quem poderia vir a ser. No começo, foi o México que teve que se... Continue lendo →

Vem ser dono do meu nariz

Aeroporto de Cumbica, Guarulhos, SP, Brasil: - Então tá bom, gente! Tchau!! - Tchau, boa viagem!! … - Tá, então eu vou! Tchaaau!! - Tchau!!!! Boa viageeem! … - E aí? Acho melhor você ir, né? - Aham. Sim, sim.... Continue lendo →

Facebookcídio

A gente vive em cidade pequena e reaprende a conectar sem presença de tecnologia, a curtir sem apertar um botão, registrar sem fazer check-in, estar junto sem tagar em fotos, aproveitar sem flashs e ter uma história incrível para contar... Continue lendo →

Seja o que Deus quiser

Esta cidade mexeu comigo. As pessoas também. Mas, a esta altura do campeonato, já tinha experiência suficiente para saber que não posso me deixar levar pela emoção. Não outra vez. Nunca fui muito religiosa, para desgosto de minha avó, tampouco... Continue lendo →

Mulher mexicana

Ser revolucionária não é beijar homens e mulheres, fumar maconha na praça, ter 'trabalhos de homem', mostrar o corpo sem querer dizer que se insinua, ter nome de fruta ou tatuar o orifício anal. Ser a frente de seu tempo,... Continue lendo →

Buena onda

Chuva que lava o chão da alma, escurece o céu e clareia a mente. Deixe-me enxergar através de límpidas gotas de frescor tudo aquilo inchado pelo calor. Deixo limpar enquanto espero paciente o libertar do caminho à casa de Linda.... Continue lendo →

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

Acima ↑