Vamos fugir

hoje me bateu uma saudade daquelas calles llenas de paralelepípedos, ventanas grandes, poucas opções de lazer e muito tempo de sobra. quando dá vontade de fugir de novo pode ser que alguma coisa esteja errada. ou que a gente precise um tempo de nós mesmos, sabe? para poder-nos conhecer melhor. há quem diga que viajar … Mais Vamos fugir

Entre eu e eu mesma

– deus do céu, você vai continuar? – vou. – mesmo sabendo que talvez não seja tudo aquilo que espera? – sim. – por muito tempo? – bastante. – quanto? – suficiente. – para quê? – para tudo. – mas você está fugindo? – talvez… – mas fugindo de quê? – não sei ainda. – … Mais Entre eu e eu mesma

Vem, 2013!

Incrível, agora, é escrever sem sentir dor. Impressionantes são as visitas cada vez maiores em meu blog – que já não espreme todo o sangue de um coração partido e moído e pisado. Interessante é perceber que felicidade também vende, que superação também atrai e que amor não precisa ser sofrido. Sorrir ao ler textos … Mais Vem, 2013!

Facebookcídio

A gente vive em cidade pequena e reaprende a conectar sem presença de tecnologia, a curtir sem apertar um botão, registrar sem fazer check-in, estar junto sem tagar em fotos, aproveitar sem flashs e ter uma história incrível para contar sem atualizar status.

Mulher mexicana

Ser revolucionária não é beijar homens e mulheres, fumar maconha na praça, ter ‘trabalhos de homem’, mostrar o corpo sem querer dizer que se insinua, ter nome de fruta ou tatuar o orifício anal. Ser a frente de seu tempo, creio, é pedir o divórcio do esposo, mãe e pai e decidir trabalhar. É não … Mais Mulher mexicana