O primeiro dia do resto da minha vida

O primeiro dia do resto da minha vida escritora foi quando sentei à frente do computador e escrevi sozinha minha primeira história. Não deu tempo de esperar a inspiração chegar. Algo tinha que ser entregue. Então entreguei. O primeiro dia do resto de minha vida escritora tinha eu e uma página de word em branco, referências abertas … Continue lendo O primeiro dia do resto da minha vida

Vem ser dono do meu nariz

Aeroporto de Cumbica, Guarulhos, SP, Brasil: - Então tá bom, gente! Tchau!! - Tchau, boa viagem!! … - Tá, então eu vou! Tchaaau!! - Tchau!!!! Boa viageeem! … - E aí? Acho melhor você ir, né? - Aham. Sim, sim. Eu vou! - Então coragem, vai!! - Hãm...ok...então....eu vou...tchau!! - Tchau! -- Se alguém me … Continue lendo Vem ser dono do meu nariz

Buena onda

Chuva que lava o chão da alma, escurece o céu e clareia a mente. Deixe-me enxergar através de límpidas gotas de frescor tudo aquilo inchado pelo calor. Deixo limpar enquanto espero paciente o libertar do caminho à casa de Linda. Lindos são os costumes de um povo que desconhece o consumismo, que vangloria o esquecido … Continue lendo Buena onda

Protesto da alma

As lágrimas que escorriam chegavam à boca quase no exato momento em que balbuciava fragmentos de memórias de velhos e bons tempos que passara naquelas salas. Risadas, choros, surpresas, conversas, paqueras, análises, apreciações e, não raras vezes, até um cochilinho daqueles propícios de depois do almoço. O que mais lhe incomodava era imaginar o que faria se … Continue lendo Protesto da alma

Cotidiano

Não sou eu! Não sou eu! Suspirou visivelmente aliviado com os braços levantados segurando na barra de ferro para não desequilibrar. Com o objetivo de ajudar, o mais alto abriu a tampa do teto, mas o mau cheiro se espalhava com o vento que entrava pelas pequenas janelas e como quando alguém boceja, o ato … Continue lendo Cotidiano