Busca

Escrevo, depois apago

Não fui eu, foi meu eu-lírico

Tag

saudade

Crônico

é uma dor tão filha da puta, mas tão filha da puta que avisa que vai doer. começa com uma pontada. são espasmos espalhados no tempo. contrações. e vão ficando mais fortes e mais intensas e mais doloridas. como facadas.... Continue lendo →

Anúncios

Tudo que vai

Gosto de ser a pessoa que vai. Aquela cuja única tarefa dolorosa é anunciar sua partida. Que pode, sim, verter sinceras lágrimas, rapidamente enxutas pela ânsia do novo, pela magia do desconhecido. A pessoa que vai pode até olhar para... Continue lendo →

Pai. Do verbo ‘insubstituível’

a dor dói menos mesmo. como todo mundo disse que aconteceria. todo mundo com um mínimo de sensatez, né? o que mais me irritava quando você lá estava, já não sabendo direito que dia era (felizmente sem nunca esquecer-nos) e... Continue lendo →

I carry your heart. I carry it in my heart.

“estou em crise existencial”, eu dizia, agarrando uma almofada, com um biscoito na mão. era hora de voltar a ter cinco anos, agarrar-me naquela enorme barriga morena, dormir escutando as batidas de seu coração e saber que tudo, tudo daria... Continue lendo →

Então é saudade

Você adorava quando eu conseguia expor de maneira engraçada e vezes sarcástica o cotidiano de nossa família maluca. O texto ficava ainda melhor quando não envolvia o seu lado, pegando no pé apenas do estresse da mamãe, da mania de... Continue lendo →

Back then

we used to sit on the second, maybe third, step of that stair. and we used to stare at the cold night while smoking our cigarettes. We would rather wait for some of us to get really really cold or... Continue lendo →

Proibido chorar em horário de trabalho

Me deu uma vontaaade de chorar. Mas era segunda-feira e o trabalho com menos uma jornalista na redação estava fervendo. O mundo do mercado imobiliário me esperava, com suas grosserias e esperas infinitas ao telefone, com má vontade de responder... Continue lendo →

Faz um tempo, eu quis fazer uma canção pra você viver mais

Eu tinha um medo incondicional de que alguma coisa, um dia, acontecesse com você. Dizem que, quando nascemos, no fundo sabemos o nosso destino e as dores pelas quais passaremos. Se for verdade, talvez fosse só minha memória irracional me... Continue lendo →

Despedida

Mesmo tendo certeza absoluta de que havia tomado a decisão certa, sentei na cama e chorei. Simplesmente chorei toda a saudade que tinha sentido de minha família. Chorei a força que tive que ter, as barras que tive que enfrentar... Continue lendo →

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

Acima ↑