Busca

Escrevo, depois apago

Não fui eu, foi meu eu-lírico

Tag

tempo

Triste tarde

Passei a tarde toda admirando folhas caírem de suas árvores no meio da praça. A bebê gordinha, de quase dois anos, usava conjunto quentinho de calça e blusa rosas. Só as xuxinhas nos cabelos se viam brancas - como as... Continue lendo →

Anúncios

Limites

E – com pouca idade, muito pudor e nada de experiência – a gente acha que jamais toleraria isso ou aquilo. Mas o tempo vai passando e traímos nossos valores. E lá estamos nós, fazendo o que julgávamos errado. Erramos... Continue lendo →

Segunda feira

O celular não vibra, o tempo não passa, a vontade não chega. O ânimo dorme, o sono se esconde, a pressão baixa. O trabalho não rende, a leitura não vinga, a programação só piora. O jornal não chegou, o rádio... Continue lendo →

Ressaca

A gente vai ficar na fossa, vai chorar um pouco, deixando escorrer o corpo e o rímel pelo box, debaixo do chuveiro. Mas tudo isso, eventualmente, vai passar.E vai deixar de existir também, em algum momento, a vontade de insistir... Continue lendo →

Nosso pior e melhor

É uma bipolaridade sem tamanho. A gente chora, a gente ri. Tudo em um mesmo dia. Às vezes, em um inimaginavelmente curto espaço de tempo. E a gente acha que acabou tudo para, depois, perceber que ainda nem começou direito. Aí... Continue lendo →

Um prato que se come frio

E chega o dia – geralmente em uma terça feira de sol encoberto por nuvens – em que dá o fatídico estalo e, finalmente, nos perguntamos ‘o que raios estou fazendo aqui?’. E tudo aquilo que antes fazia chorar, vira... Continue lendo →

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

Acima ↑