Tóxico

Tem gente que consegue extrair o pior de dentro de nós. Funciona como veneno poderoso. Nem precisa ser ingerido. Basta chegar perto, basta exalar aquele aroma seco que machuca os pulmões no respirar mais profundo. O veneno - que, cruel, não mata - age como droga. Nocivo que é, ele muda a forma de lidarmos … Continue lendo Tóxico

Eu Android, você iPhone

Te conheci numa dessas festas em que eu não deveria estar. Conversando com gente desinteressante e bebendo um drink cujo nome jamais saberei pronunciar, mas que tinha um sabor meio assim, de amora, que me fez repensar todo álcool de pouca ou nenhuma qualidade que passara por meu sistema digestivo nos últimos 24 anos. Fingi … Continue lendo Eu Android, você iPhone

Entorpece

quero sentir aquilo de novo. dor misturada com prazer que misturada com dor vicia mais que cocaína. adrenalina. canabis injetada na veia. efeito purpurina. cerveja com gosto de champagne, chuchu que parece chocolate, alface com gosto de aipim. combinação que traz o melhor de mim. heroína. crack. doce. bala. embala qualquer canção de letra melosa. … Continue lendo Entorpece

Leia-me

Nota: este texto é uma reedição (da série 'E-mails que, desesperada, mandei') Você me dá vontade de voltar a fumar, que é pra ver se supre de alguma maneira, se alivia essa tensão que mistura ansiedade com angústia. E aí eu percebo que fiz aquilo que prometi que não faria, desde o começo. Aquilo que … Continue lendo Leia-me

Só mais uma vez

Acendeu o cigarro. O primeiro trago foi como um passeio ao paraíso. Soltou a fumaça como quem respira depois de se afogar, aliviado. Fumou até o filtro, até não ter mais nicotina para sugar. A sensação era maravilhosa, mas ao jogar a bituca, a única sensação que ficou foi de asco. Aquele cheiro defumado, que … Continue lendo Só mais uma vez